Portabilidade ou refinanciamento de empréstimo consignado: qual a melhor opção?

Portabilidade ou refinanciamento de empréstimo consignado: qual a melhor opção?

O refinanciamento e a portabilidade são duas modalidades diferentes no mercado financeiro e que, muitas vezes, podem gerar dúvidas.

Uma coisa é certa: se você está passando por um momento financeiro difícil e prevê que não poderá assumir com as próximas mensalidades e o restante do custo do seu empréstimo, será necessário reavaliar e escolher entre essas duas opções, que poderão ajudar a economizar dinheiro sem muita burocracia e oferecer condições mais favoráveis.

Entenda o que significa e as vantagens de cada uma dessas categorias e faça uma escolha consciente e certeira para o seu momento atual. 

 


 

PORTABILIDADE DE EMPRÉSTIMO CONSIGNADO

 

A portabilidade de crédito é uma forma de diminuir as taxas de juros cobrada pelo banco, ou seja, consiste em transferir ou trocar um empréstimo de uma instituição para outra - desde que tenha melhores condições. Quando uma portabilidade é solicitada, o contrato com a primeira instituição é encerrado, e um novo contrato é realizado com a segunda. 

Na prática, para solicitar a portabilidade de um empréstimo consignado basta encontrar uma instituição que ofereça este mesmo produto e que possua convênio com a instituição financeira que você recebe o benefício ou o seu salário. Além disso, a portabilidade de empréstimo consignado pode ser solicitada somente por aposentados, pensionistas, funcionários públicos e privados, assim como a sua contratação.

Geralmente, a transferência de um crédito consignado para outra instituição demora em média de 5 a 10 dias úteis, entre a solicitação, a análise de crédito e a assinatura do novo contrato. 

Mas antes de tomar a sua decisão, vamos ver o que é o refinanciamento de empréstimo consignado.

 


 

VANTAGENS DA PORTABILIDADE

 

▶ Poder mudar de banco quando encontrar juros mais baixos;

▶ Liberação de margem consignável;

▶ Possibilidade de solicitar a portabilidade de forma totalmente online.

 


 

REFINANCIAMENTO DE EMPRÉSTIMO CONSIGNADO

 

Se comparado com a portabilidade, o refinanciamento de empréstimo consignado possui uma grande vantagem: todo o processo é feito dentro do mesmo banco. Outras vantagens incluem a liberação de dinheiro em forma de troco, a possibilidade de manter o mesmo valor da parcela, além de ter menos burocracia por ser feito na mesma instituição. Entretanto, para solicitar o refinanciamento é necessário ter quitado, pelo menos, entre 20% a 30% do valor do contrato.

Essa modalidade pode ser a solução para evitar o superendividamento já que a possibilidade da redução da taxa de juros é alta. Fique atento ao solicitar o refinanciamento pois a aprovação do novo valor solicitado estará sujeita à análise de sua margem consignável. Essa margem é o valor máximo da renda que poderá ser destinado ao refinanciamento do empréstimo. Geralmente, não é permitido assumir parcelas que sejam maiores de 35% da renda mensal.

O prazo máximo de devolução do refinanciamento de um empréstimo consignado é: 

  • 72 meses para aposentados ou pensionistas do INSS;

  • 96 meses para Servidores Públicos;

  • 60 meses para Militares das Forças Armadas.


_____

ATENÇÃO!

Cuidado para não confundir refinanciamento com renegociação, pois a renegociação é solicitada quando um crédito está vencido ou o cliente já está com o nome no SPC/Serasa.

_____

 


 

VANTAGENS DO REFINANCIAMENTO:

 

▶ Sem mudança de banco significa menos burocracia;

▶ Flexibilidade dos prazos para pagamento;

▶ Valor das parcelas mensais mais baixo.

 


 

ANALISE O CUSTO EFETIVO TOTAL (CET)

 

Saber o valor total de um empréstimo é importantíssimo nos dois casos, tanto no refinanciamento como na portabilidade. Isso porque, quando o cliente solicitar simulações de outros bancos ou até mesmo da própria instituição, será mais fácil de comparar e verificar se as taxas realmente valem a pena pois no CET estão inclusos todos os custos relativos ao empréstimo, em sua totalidade.

 


 

QUAL A MELHOR OPÇÃO?

 

Tudo dependerá de uma série de aspectos. Por exemplo, se estiver com um contrato recém assinado, é bem possível que o refinanciamento não seja possível já que é solicitado um valor quitado de pelo menos 30% do valor do contrato. 

Por isso é considerável analisar todas as questões relacionadas ao empréstimo atual e comparar com outros possíveis empréstimos consignados. 

Recomendamos sempre utilizar um comparador financeiro para encontrar as ofertas do mercado que melhor se encaixam com o seu perfil, bem como encontrar as melhores taxas baseadas no CET para trocar o seu empréstimo atual. 

O primeiro passo é verificar com a instituição bancária qual o CET atual do seu empréstimo e, então, começar a sua pesquisa para verificar se realmente vale a pena.

 


 

Publicado por Kreditiweb

comentarios0 comentários

Deixe um comentário

Ao confirmar o envio da pergunta, você aceita os termos de uso e política de privacidade Termos de Uso e Política de Privacidade.
Cargando

Seu comentário foi adicionado corretamente

Muito obrigado por enviar um comentário. Seu comentário será revisado e se cumpre com os requisitos será publicado.

Erro a adicionar seu comentário